Familiares pedem ajuda para encontrar policiais desaparecidos há um mês e fazem acusações graves

Soldado Alberto Sousa e Cabo Júlio
FOTO / Reprodução
Neste sábado (17) completa-se um mês do desaparecimento do soldado Alberto Sousa e do Cabo Júlio. De acordo com informações, os dois saíram juntos no dia 17 de novembro e nunca mais foram vistos. Dias depois, o carro utilizado pelo soldado foi encontrado na zona rural de Buriticupu, a partir dai não se tem qualquer pista sobre o que teria acontecido.

Segundo informações, no dia que desapareceu o soldado Alberto Sousa se apresentou pela manhã na 14ª Companhia Independente da Polícia Militar e teria pedido aos seus superiores para sair mais cedo, no dia seguinte ele deveria está de plantão, mas não apareceu no local de trabalho. 

O Cabo Júlio é lotado no município de Estreito e estava de licença médica, por isto, encontrava-se morando em Buriticupu. A informação de que os Policiais haviam desaparecido repercutiu bastante, mas aos poucos foi caindo no esquecimento. Pessoas foram induzidas, por meio de montagem compartilhada nas redes sociais, a acreditar que os corpos deles havia sido encontrado, o que não procede.

Com a aproximação do Natal e fim do ano o que a família dos desaparecidos mais querem é o retorno deles, ou na pior das hipóteses, saber o que de fato ocorreu. A família gravou um vídeo para pedir ajuda sobre informações que levem ao paradeiro dos policiais e faz declarações polêmicas a respeito de uma suposta testemunha que saberia de tudo. Veja abaixo.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »