Prefeito Assis Ramos visita HMI. - "Visitas serão rotinas", afirma

23:56

Uma das atividades do primeiro dia da gestão de Assis Ramos, foi “a inspeção de trabalho” realizada na tarde de ontem nas dependências do Hospital Municipal de Imperatriz – Socorrão e Socorrinho. 

Acompanhado dos secretários de Saúde (Alair Firmiano), de Governo (Marlon Moura) e de Comunicação (Sérgio Macedo), Assis realizou reunião com a Direção do Hospital e visitou alguns setores, bem como as enfermarias. “Essa é uma inspeção de trabalho que faremos quinzenalmente, e o objetivo é dar agilidade as demandas, acompanhar de perto os problemas, propor resolutividade e dar suporte a nova direção”, afirma o Prefeito. 

Assis ressaltou ainda que estas inspeções fazem parte da sua metodologia de trabalho que visa desburocratizar os processos na resolução das demandas do município, principalmente no que tange a saúde. Vale lembrar, segundo ele, que esse é dos princípios da nova administração, otimizar o tempo gasto para resolução de problemas.

Durante a visita, Assis Ramos concedeu entrevista à equipe de reportagem da TV mirante onde falou dos desafios que está assumindo frente ao município para gerir a saúde de Imperatriz. Ele ressaltou que o atendimento não pode parar, e que jamais deixará de atender as pessoas que vem de fora, contudo há a necessidade de rever como deve ser feito este processo. 

“O sistema é único. Não queremos deixar de atender as pessoas de outros municípios, mas queremos que o município receba os valores devidos para isso, porque senão quem se sacrifica é o imperatrizense; por isso pretendemos fazer com que os municípios de origem das pessoas que vem pra cá, repassem o dinheiro para a saúde de Imperatriz”, garante, ao observar que outra iniciativa da gestão será de ir até o Ministério da Saúde, demonstrar a demanda existente e trazer recursos compatíveis.

Maria Almeida/ASCOM-PMI
Foto: Sidney Rodrigues

Leia Também:

1 comentários

  1. ¯\_(ツ)_/¯ ©

    2017

    Viva 2016!

    Em 2016 houve fato fabuloso sim, apesar de Vanessa Grazziotin falar que não, dessa forma equivocada assim:

    “O ano de 2016 é, sem dúvida, daqueles que dificilmente será esquecido. Ficará marcado na história pelos acontecimentos negativos ocorridos no Brasil e no mundo. Esse é o sentimento das pessoas”, diz Grazziotin.

    Mas, por outro lado, nem que seja apenas 1 fato positivo houve sim! É claro! Mesmo que seja, somente e só, um ato notável, de êxito. Extraordinário. Onde a sociedade se mostrou. Divino. Que ficará na história para sempre, para o início de um horizonte progressista do Brasil, na vida cultural, na artística, na esfera política, e na econômica.

    Que jamais será esquecido tal nascer dos anos a partir de 2016, apontando para frente. Ano em orientação à alta-cultura. Acontecimento esse verdadeiramente um marco histórico prodigioso. Tal ação acorrida em 2016 ocasionou o triunfo sobre a incompetência. Incrementando sim o Brasil em direção a modernidade, a reformas e mudanças positivas e progressistas. Enfim: admirável.

    Qual foi, afinal, essa ação sui-generis?

    Tal fato luminoso foi o:

    — «Tchau querida!»*

    [ (*) a «Coração Valente©» do João Santana; criada, estimulada e consumida. Uma espécie de Danoninho© ‘vale por um bifinho’. ATENÇÃO: eu disse Jo-ã-o SAN-TA-NA].

    Eis aí um momento progressista, no ano de 2016. Sem PeTê. Sem baranguice. Sem política kitsch do Petismo.

    A volta de decoro ao Brasil.

    Feliz 2017 a todos.


    [P.S.: a todos do blog, que fiquem atentos à picaretagem em 2017 & que vossas mentes permaneçam rápidas perante ao ilusionismo do PT. Um sublime 2017!].

    ResponderExcluir