Sérgio Vieira anuncia que Açailândia será contemplada pelo Programa Escola Digna

19:00

O deputado Sérgio Vieira (PEN) ocupou a tribuna, na sessão desta quinta-feira (25), para anunciar que o município de Açailândia, por determinação do governador Flávio Dino, será contemplado pelo Programa Escola Digna, executado pelo Governo do Maranhão.
“Ocupo esta tribuna para parabenizar o prefeito Juscelino Oliveira, preocupado com a educação da cidade de Açailândia, e parabenizar também o governador Flávio Dino pela criação do Programa Escola Digna”, afirmou o deputado. 
Ele acrescentou que teve a oportunidade de acompanhar o prefeito Juscelino Oliveira na visita ao Palácio dos Leões juntamente com o secretário de Estado de Indústria e Comércio, SimplícioAraújo. Durante a audiência, segundo Sérgio Vieira, foi assinado um termo de cooperação para que a empresa Suzano faça parte do Programa Escola Digna, construindo escolas, e uma delas escolas foi destinada para o município de Açailândia. 
“Eu tive a grata satisfação de estar acompanhado do prefeito de Açailândia, que assinou esse termo de cooperação pelo qual a Suzano se enquadra e vem fazer parcerias público-privadas no Programa Escola Digna, que visa dar melhor qualidade de ensino aos alunos da rede municipal e da rede estadual de ensino, para que os profissionais possam ter acesso à educação no estado do Maranhão e a uma melhor qualificação e valorização de seus trabalhos”, frisou.
Sérgio Vieira assinalou que a conquista sacramentada no Palácio dos Leões deve-se também ao sucesso de recente audiência pública, porque, desde 2015, esse termo de cooperação era para ser assinado. 
“Depois que nós fizemos a audiência pública, na cidade de Açailândia, as empresas começaram a se mexer, as empresas começaram a nos chamar para poder discutir os assuntos sociais daquele município. Portanto, aquela audiência pública está rendendo frutos e nós vamos estar atentos, continuando a fazer os encaminhamentos, sendo que um deles foi em relação à empresa Suzano que já se colocou à disposição para sentar com a classe política e a classe empresarial de Açailândia, sem necessidade de maiores repercussões, porque ela entendeu que é necessário sim haver uma compensação socioambiental e econômica para a cidade de Açailândia”, afirmou o deputado.

Leia Também:

0 comentários